DEFENDA SEUS DIREITOS

Loading...

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

MILHARES de VIDAS estão AMEAÇADAS pelas "MAFIAS" dos FALSOS CONDOMINIOS que envergonham o Brasil

Recebemos hoje a noticia de novas ameaças à VIDA daqueles que lutam com as armas da JUSTIÇA e do DIREITO contra as mafias dos falsos condominios que se alastram como uma praga por todo o Brasil .

leia tambem : CASA GRANDE E SENZALA em PARATY- RJ 

Mudam as vitimas e os algozes, mas o PADRÃO de "atuação" dos FALSOS condominios é similar em todo o país !

Isto é caso de SEGURANÇA NACIONAL porque  compromete a ORDEM PUBLICA , a SEGURANÇA PUBLICA e a ORDEM JURIDICA CONSTITUCIONAL !

É preciso que  TODOS tomem MUITO  cuidado e APOIEM a nossa iniciativa assinando aqui a PETIÇÂO à PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF e a PETIÇÂO - aqui - ao MINISTERIO PUBLICO da UNIÃO ( que será entregue ao Procurador Geral da Republica ) independentemente de serem moradores de edificios de apartamentos, ou de casas situadas em BAIRROS tradicionais, e seculares, mesmo os que  AINDA não foram atingidos pelas MAFIAS dos FALSOS CONDOMINIOS, que , trocando em miudos é uma NOVA  MODALIDADE de "ENRIQUECIMENTO ILICITO, não tributado, não fiscalizado, e não coibido pela POLICIA FEDERAL " , atraves da USURPAÇÂO DE PATRIMONIO PUBLICO DE USO COMUM e do PATRIMONIO PRIVADO, de todos aqueles que SE RECUSAM a fazer parte de ASSOCIAÇÔES DESTINADAS À PRATICA DE ATOS ILEGAIS !!!!!

O caso é GRAVISSIMO , exige a  UNIÂO e MOBILIZAÇÃO imediata de toda a SOCIEDADE , para que haja uma INTERVENÇÃO IMEDIATA e COLETIVA do  Ministerio Publico da União ( FEDERAL e ESTADUAL )  junto ao PODER JUDICIÁRIO e às  autoridades públicas, FEDERAIS , ESTADUAIS e  MUNICIPAIS, em defesa do ESTADO DEMOCRATICO DE DIREITO

Caso isto não aconteça, o ESTADO DEMOCRATICO DE DIREITO , que já está grandemente abalado, acabará por RUIR completamente, e todos os CIDADÃOS brasileiros acabarão sendo EXTORQUIDOS de seu PATRIMONIO ( publico e privado ) , e lesados em seus DIREITOS CONSTITUCIONAIS FUNDAMENTAIS, perdendo o direito à VIDA DIGNA,  com LIBERDADE, SAUDE e  PROPRIEDADE , para se tornarem VASSALOS das MILICIAS urbanas e rurais que se auto-entitulam, ILEGAL e INCONSTITUCIONALMENTE de "condominios residenciais, de fato, atipicos, irregulares" ou de "associações de moradores sem fins lucrativos " para se LOCUPLETAREM do DIREITO e do DINHEIRO ALHEIOS , como verdadeiros VAMPIROS da DEMOCRACIA, da JUSTIÇA  e da MORAL neste pais !

Já passou da hora de DAR UM BASTA nestes ABUSOS, antes que os "poderosos chefoes" tupiniquins matem mais gente ! porque, de fato - já MATARAM muitos  : de stress , de desgosto, de derrame, de ataque cardiaco, etc. , isto sem falar dos ATENTADOS E AMEAÇAS DE MORTE, E DAS TENTATIVAS DE HOMICIDIO JÁ CONSUMADAS , em várias localidades, cujas denuncias temos recebido, de todo o Brasil !

Nosso APOIO integral ao PROFESSOR MASSOTE , e REPUDIO às MILICIAS - ou MAFIAS - dos falsos condominios, que , na certeza da IMPUNIDADE , adotaram a ILEGALIDADE como FORMA DE promover o ENRIQUECIMENTO ILICITO de seus falsos sindicos ,  administradores e advogados, em todo o BRASIL

leiam a denuncia do Prof. Massote que é  IDENTICA à centenas de OUTRAS do RJ, SP, BA, AL, RS, etc

SOS PARA O PROFESSOR MASSOTE, José de Souza Castro (*)

link : http://massote.pro.br/2011/02/sos-para-o-professor-massote-jose-de-souza-castro/


Quero deixar claro o seguinte: a vida do professor Fernando Massote está ameaçada. Dito isso, devo explicar. O que pode matar o líder deste blog não é o coração, que está renovado. O que o ameaça, é a violência dos ignorantes – essa, sem qualquer controle das autoridades de Nova Lima, onde ele mora.
É a ameaça daquele que se sente tão seguro, que ousa sair na porta de seu comércio na entrada do bairro Ouro Velho, quando o Professor passa de carro, para gritar: “Velho maluco! Filho da puta!” E que declara ao juiz, quando convocado para responder ao insulto, que tem uma lista de pessoas que o apóiam.
Não é um, portanto. São dezenas, os inimigos do professor Massote. Uma turba. Ou uma milícia.
Mas o que despertou a ira de tanta gente contra um homem de 67 anos, professor aposentado da UFMG?
É a luta dele contra a arbitrariedade. A arbitrariedade daqueles que, a qualquer custo, querem fechar aquele bairro tradicional, atribuindo-lhe ilegalmente a denominação de condomínio fechado e cobrando dos moradores uma taxa mensal de 350 reais.
Fechado – extrema ironia! – para a proteção dos moradores. Proteção dada não pela Polícia Militar, como de seu dever, mas pela milícia.
O método é antigo. É o mesmo dos barões assaltantes de estradas na Idade Média que ofereciam proteção aos aldeões em troca de pagamentos. É o mesmo das máfias italianas e das milícias nos morros cariocas.
A novidade, parece, é que esses novos milicianos contam com a omissão  da prefeitura de Nova Lima, do PT. É esta, sem dúvida, uma política suicida.
Quando se voltam contra o professor Massote e sua resistência, eles talvez ignorem com quem estão lidando.
Contra a ignorância, a informação. Quem é Fernando Massote?
Nascido em Campo Belo (MG)  foi exilado na Europa durante o regime militar e lá formou-se em Filosofia pelo Institut Supérieur de Philosophie de I’Université Catholique de Louvain, na Bélgica.
Fez doutorado em Ciência Política pela Università degli Studi di Urbino (Itália), com a tese A explosão social do sertão do Nordeste – 1878 a 1940. De volta ao Brasil depois da anistia aos perseguidos políticos, tornou-se professor de Política na UFMG.
Aposentou-se em 2003, mas não desistiu de continuar ensinando política, agora aos brasileiros em geral, neste blog e em artigos de jornais, palestras e entrevistas às radios e televisões.
Esses títulos, receio, não impressionam os ignorantes, pois estes não sabem o que significam. Talvez se impressionem mais com a militância política de Fernando Massote. O que vão ler a seguir evidencia, certamente, que este homem só tem medo da ignorância – mas não a desses pobres milicianos de Nova Lima. É por isso que temo por sua morte.
Foi presidente da União Colegial de Campo Belo  e depois em Belo Horizonte, ajudou a fundar a Ação Popular (AP). Foi presidente da combativa UMES-BH (União Municipal dos Estudantes Secundários de  BELO HORIZONTE) e no primeiro dia do golpe militar, foi preso.
Depois de várias prisões, em regime de  liberdade condicional, fugiu do país pelo Porto de Santos. Até 1979, ficou exilado na Itália, Bélgica e França. Aproveitou esse tempo estudando filosofia e política. Em 1969, no auge da repressão,  no governo Médici,  trabalhou em São Paulo, com a Ação Popular.
Na Itália organizou o CAB (Comitato di Lotta contro La repressione della ditattura militare in Brasile), com apoio das centrais sindicais CGIL, CISL e UIL e também foi articulador em Milão do Tribunal Russell para julgar os crimes da ditadura militar.
Em 1980, filiou-se ao PMDB, na época o maior partido de oposição ao regime militar.
Em 1984, foi coordenador do Movimento Carta dos Mineiros pelas Diretas Já.
Foi membro-fundador do PSDB, mas se desfiliou após o desfecho da luta interna no partido, em 1992. Durante a Assembléia Constituinte foi eleito pela UFMG coordenador do Centro de Acompanhamento da Constituinte  CEAC-UFMG, seguida pelas demais Instituições Federais de Ensino Superior (CEAC-MG).
Em 30 de março de 2007 o prefessor Massote recebeu, da Câmara Municipal de Belo Horizonte, o título de Cidadão Honorário  da capital mineira.
Examinando esse currículo, uma coisa é certa: os milicianos dos condomínios ilegais de Nova Lima têm motivos para se preocupar com o professor Massote, que se empenha agora em formar uma associação nacional para lutar contra esse tipo de “condomínio”.
Outra coisa é certa: em seu recanto de aposentado no bairro Ouro Velho, ele jamais ficará calado, como naquele poema famoso (1), quando aqueles homens vierem para pisar as flores de seu jardim.
Longa vida para o professor Massote!
(*) - Jornalista
(1) O pequeno-grande poema de Maiakovsky,lembrado acima pelo texto de José de souza Castro,    muito citado no tempo da ditadura, anda hoje meio esquecido:  
Na primeira noite
eles se aproximam
E colhem uma flor
De nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite,
já não se escondem :
Pisam as flores,
Matam nosso cão,
E não dizemos nada.
Até que um dia,
O mais frágil deles,
Entra sozinho em nossa casa,
Rouba-nos a lua e,
Conhecendo nosso medo,
Arranca-nos a voz
da garganta.
E porque não dissemos nada,
já não podemos dizer nada.
 
411 visitas

Nenhum comentário: