DEFENDA SEUS DIREITOS

Loading...

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

CRIME AMBIENTAL : FALSOS CONDOMINIOS DESTROEM A MATA ATLANTICA


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

AÇÃO TÍPICA DE FACÇÕES CRIMINOSAS, DE CRIME ORGANIZADO, DE QUADRILHAS!

OS FALSOS CONDOMINIOS CONTINUAM DESTRUINDO O BRASIL

Crime contra a natureza: Quem você pensa que é, "Condomínio" Jardins de Petrópolis?  


FALSOS CONDOMINIOS DESTROEM O ORDENAMENTO JURIDICO
O MEIO AMBIENTE, A MATA ATLANTICA,
DESTROEM DIREITOS E VIDAS HUMANAS, MATAM ANIMAIS E  VEGETAIS



NA CERTEZA DA IMPUNIDADE, VIOLAM AS LEIS FEDERAIS 

INVADEM E DESTROEM  AREAS DE PROTEÇÃO AMBIENTAL PERMANENTE

PRIVATIZAM O PATRIMONIO PUBLICO, EXTORQUEM APOSENTADOS

EXPULSAM  DE SUAS CASAS IDOSOS E TRABALHADORES DE BAIXA RENDA 

TUDO ISTO POR  CONIVENCIA CRIMINOSA DOS MUNICIPIOS 

A GANANCIA E O EGOIMO ESTÃO DESTRUINDO O BRASIL E O MEIO AMBIENTE 

SEM PROTEÇÃO ÀS NASCENTES, SECAM OS RIOS 

SEM ARVORES, SEM NASCENTES, SEM AGUA 

JÁ SECARAM A NASCENTE DO RIO SÃO FRANCISCO,

o globo Edição do dia 04/11/2014
04/11/2014 09h49 - Atualizado em 04/11/2014 09h54

Bom Dia Brasil percorre Rio São Francisco e mostra escassez de água

Equipes foram da nascente até a foz e encontraram cenário assustador.
Famílias ribeirinhas tiveram que se mudar por causa do nível baixo.

JÁ SECARAM O RIO PARAÍBA DO SUL 


o GLOBO 23/10/2014 17h45 - Atualizado em 24/10/2014 14h23

Internautas de Itaocara, RJ, registram seca drástica no Rio Paraíba do Sul

Intuito é mostrar a realidade do rio e conscientizar a população.Cedae pede que a população economize ÁGUA



A FALTA DE ÁGUA EM São Paulo 
É CONSEQUÊNCIA DIRETA DISTO 

FOLHA SP :  21.11.2014 
SEM CHUVA EM SÃO PAULO
CANTAREIRA CAEM ABAIXO DE 10%
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/11/1551117-sem-chuva-em-sp-reservatorios-do-cantareira-caem-para-menos-de-10.shtml   

Seis repórteres da Folha mergulham fundo em três situações-limite –secas em São Paulo e no semiárido nordestino e inundações no rio Madeira– e voltam à tona com relatos preocupantes sobre o despreparo do país para enfrentar as emergências que virão
http://arte.folha.uol.com.br/ambiente/2014/09/15/crise-da-agua/

TUDO ISTO É RESULTADO DA 
DESTRUIÇÃO DAS FLORESTAS

QUEM AMA CUIDA - DIGA SIM À VIDA 

DIGA NÃO À CORRUPÇÃO  
E AOS FALSOS CONDOMINIOS

LEIS SOB MEDIDA PARA ATENDER INTERESSES DE PARTICULARES


SÁBADO, 26 de agosto de 2006, oito horas da manhã. Em sessão extraordinária, os vereadores de Nova Lima criam a Lei Municipal n° 826, para atender a uma única proprietária de terreno do “Condobairro” Jardins de Petrópolis. No último dia 26 de agosto, fez oito anos que a casa, a piscina e a área de lazer da proprietária do lote 30 da quadra 6, deixaram, com a criação da lei, e como num passe de mágica, de pertencerem à área verde PÚBLICA de preservação ambiental com nascente e córrego localizada entre as ruas Ipês Amarelos e Jacarandás, em frente a rua Cassoarinas. Até 2006, essas benfeitorias estiveram construídas dentro da área PÚBLICA. A parte mais plana e melhor da área verde virou área particular, e o entorno, as beiradas, que são as partes mais íngremes e irregulares, viraram área verde pública (imagem abaixo). A proprietária agora tem um quintal PÚBLICO/PRIVADO, já que nem o cercamento, com tela, para que sua fauna importada (cães e gatos) não entrem na área que deveria ser de preservação, ela foi obrigada a fazer. Seus familiares, amigos e animais domésticos podem usufruir da área com exclusividade. Foram quase quinze anos de invasão, e todo o processo de “legalização” ocorreu sem nenhuma transparência, divulgação, debate com a comunidade, audiência pública e compensação ambiental.

A proprietária não teria conseguido essa lei, esse privilégio (e que baita privilégio) se não fosse a atuação e o lobby (*), fortíssimos, junto à Prefeitura e à Câmara, do proprietário de terreno do Jardins que é um dos fundadores do “Condomínio” Jardins de Petrópolis. Por duas vezes, o "Departamento de Meio Ambiente" do condomínio, sem que a comunidade fosse consultada, e sob o comando desse proprietário, forneceu “parecer favorável” à proprietária do lote 30. O primeiro parecer foi dado em 1999, quando houve a primeira tentativa de legalizar a invasão junto à prefeitura. O prefeito à época não achou vantajoso para o município a proposta que foi feita, e mandou arquivá-la. Já na gestão municipal seguinte, do prefeito Carlinhos (PT), amigo pessoal desse proprietário, o parecer foi renovado e entregue novamente à prefeitura, que o aceitou prontamente. e. 


Nenhum comentário: