DEFENDA SEUS DIREITOS

Loading...

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Marcha contra a CORRUPÇÃO e a IMPUNIDADE : Ouviram do Ipiranga as margens plácidas De um povo heróico o brado retumbante, E o sol da liberdade, em raios fúlgidos, Brilhou no céu da pátria nesse instante.


Brastra.gif (4376 bytes)
Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos





MARCHA EM BRASÍLIA CONTRA A CORRUPÇÃO E A IMPUNIDADE









Posted by Picasa

A MARCHA CONTRA A CORRUPÇÃO E A IMPUNIDADEconvocada pelas redes sociais na internet venceu com sucesso seu primeiro teste em Brasília. Cerca de 35 mil pessoas, conforme estimativa da PM, participaram da marcha que saiu do Museu Nacional e seguiu pelas Esplanada dos Ministérios até a Praça dos Três Poderes. Ali, onde estão o Palácio do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional, os manifestantes gritaram palavras de ordem exigindo maior rigor na punição dos envolvidos em corrupção. O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Ophir Cavalcante, no caminhão do som, manifestou a solidariedade da entidade com os protestos. Para o senador Pedro Simon (PMDB-RS), as redes sociais deram um passo a frente na mobilização popular, "se depender do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, não acontece nada". Manifestações semelhantes aconteceram em diversas cidades do país. 


As faixas dos manifestantes e as palavras de ordem faziam referência às propostas em tramitação no Congresso Nacional que aumentam a fiscalização e pretendem garantir o julgamento dos processos envolvendo improbidade administrativa. Entre elas, o fim do voto secreto no Congresso e das emendas parlamentares, a definição da corrupção como crime hediondo e aplicação da lei da Ficha Limpa já nas eleições de 2012. A marcha coincidiu com o tradicional desfile militar do Dia da Independência, que transcorreu também na Esplanada dos Ministérios, com a presença da presidente da República Dilma Rousseff.

Assessoria de Imprensa
Fotos de Luiz Fonseca
07/09/2011

Protestos nos estadosConforme o plantão de notícias do G1:


Em São Paulo, manifestantes fizeram um protesto contra a corrupção no vão livre do Masp, na Avenida Paulista. O protesto foi convocado nas redes sociais. Segundo a Polícia Militar, a manifestação era pacífica.


Em Recife, representantes de vários movimentos sociais participaram da 17ª edição do Grito dos Excluídos. O tema do evento neste ano foi "Pela vida grita a terra, por direito, todos nós.”


A marcha do Grito dos Excluídos em Salvador estava programada para ter início uma hora após o desfile de na capital baiana.


Em Cuiabá, o protesto foi contra o excesso de desapropriações relacionadas às obras da Copa do Mundo de 2014. A capital mato-grossense é uma das 12 cidades-sedes dos jogos.


Movimentos sociais de Belo Horizonte e Região Metropolitana da capital mineira se reuniram nesta quarta-feira para pedir igualdade. A concentração do 17 º Grito dos Excluídos começou na Praça da Estação, no hipercentro da capital, às 8h30, e os participantes seguiram em passeata até a Praça da Rodoviária e a Praça Sete.


----------------------------------- 

"Brasil nunca chegou tão baixo", diz Pedro Simon durante ato contra corrupção na Capital




O Auditório da OAB, na Capital, ficou lotado na tarde desta quarta-feira durante ato público contra a corrupção, que reuniu várias autoridades e integra a série de manifestações registradas hoje em todo o país.
Entre as autoridades, marcaram presença no evento os senadores Pedro Simon (PMDB-RS), Ana Amélia Lemos (PP-RS), os vereadores Sebastião Melo (PMDB) e Pedro Ruas (Psol) o Arcebispo Dom Dadeus Grings.
Simon, em discurso, afirmou que a sociedade deve se mobilizar para promover reformas políticas, em vez de esperar a ação dos três poderes.
— O Brasil nunca chegou tão baixo — afirmou o senador, ao que foi bastante aplaudido.
 PLANTÃO ClicRBS - Atualizada às 16h35min por Vivian Eichler 
vivian.eichler@zerohora.com.br
Ao fim do desfile cívico, manifestantes marcham na Capital contra a corrupção

Milhares de manifestantes se concentraram em frente ao Monumento ao Expedicionário
Ao término do desfile de 7 de setembro, comemorativo ao Dia da Pátria, um outro grupo tomou a Avenida Loureiro da Silva, no Centro da Capital, para marchar em protesto contra a corrupção. Mobilizados pela internet, centenas de manifestantes se concentraram em frente ao Monumento Açorianos e seguiram em caminhada até o Brique da Redenção, onde chegaram logo após o meio-dia.
Segundo a Brigada Militar, quando saíram do ponto de encontro, os manifestantes somavam cerca de 300 pessoas. Depois, com gritos de protestos, começaram a chamar para a passeata quem assistia ao desfile cívico e agregar novos integrantes à marcha.
— Você aí parado também é explorado — gritavam os manifestantes.
Ao chegar no Monumento ao Expedicionário, no Parque Farroupilha, a marcha já contava com cerca de mil pessoas.
Um princípio de tumulto foi registrado por alguns minutos quando a Brigada Militar e a Polícia do Exército tentaram impedir a passagem da marcha pela avenida porque nem todas as autoridades haviam deixado a pista ainda. Mas a confusão foi logo controlada. Ninguém ficou ferido.
Plantão Zero Hora 
Atualizada às 17h24min

Nenhum comentário: