DEFENDA SEUS DIREITOS

Loading...

terça-feira, 11 de outubro de 2011

A HORA É AGORA ! Pedro Simon pede que jovens saiam às ruas e apoiem Marcha contra a Corrupção Compartilhe


Extraído de: OAB  - 22 horas atrás

Senador Pedro Simon pede que jovens saiam às ruas e apoiem Marcha contra a Corrupção



Brasília, 10/10/2011 - 
O senador Pedro Simon (PMDB-RS) pediu que os jovens brasileiros saiam às ruas para apoiar a Segunda Marcha contra a Corrupção, que está sendo programada para diversas capitais em 12 de outubro. "Onde você estiver, vá para a rua. Exija. Cobre. Se quiser dizer desaforo de nós, diga, mas vá para a rua", disse, durante pronunciamento contra a corrupção. A Marcha tem o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que levará como bandeira a defesa da manutenção do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) como órgão competente para examinar processos e punir magistrados que desonram a toga, atribuição que vem sendo ameaçada pela Ação Direta de Inconstitucionalidade número 4638. 
A Adin foi ajuizada no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) para que tais punições sejam reservadas apenas às Corregedorias dos Tribunais.


local : saída as 10h do dia 12 do Museu da República, na Esplanada, rumo à Praça dos Três Poderes.



OAB marcha contra a corrupção e em defesa do CNJ



A Ordem dos Advogados do Brasil prepara-se para mais uma edição da Marcha Contra a Corrupção e Impunidade, que será realizada no Esplanada dos Ministérios, em Brasília, no próximo dia 12 de outubro. Um dos temas que constarão das bandeiras da Marcha é a defesa da manutenção do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) como órgão competente para examinar processos e punir magistrados que desonram a toga.
Tal atribuição está ameaçada por Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) número 4638, ajuizada no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) para que tais punições sejam reservadas apenas às Corregedorias dos Tribunais. O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, afirmou que a defesa do CNJ "foi agregada como objetivo do movimento por sugestão da OAB e como medida para aprimorar a Justiça, consolidar o regime democrático e fortalecer os direitos individuais e coletivos".
Os 27 presidentes das Seccionais da OAB e os 81 conselheiros federais da entidade foram convidados a participar da manifestação, que sairá às 10h do dia 12 do Museu da República, na Esplanada, rumo à Praça dos Três Poderes. O Conselheiro Federal da Ordem pelo Piauí Norberto Campelo é um dos coordenadores do Marcha e está convocando os advogados piauienses para fazerem parte dessa luta.
A mobilização e a divulgação da marcha foram feitas pelas redes sociais. Em sua última edição, o evento reuniu cerca de 25 mil pessoas, que pregavam o fim do voto secreto dos parlamentares e contra a absolvição da deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF).
Fonte: Conselho Federal da OAB
Leia mais

OAB/MT presente na Marcha Contra a Corrupção e a Impunidade em Brasília

OAB Paraná participa da Marcha contra a Corrupção em Brasília

O presidente da OAB/RS, Claudio Lamachia, participa, nesta quarta-feira (12), em Brasília (DF), da Segunda Marcha contra a Corrupção e a Impunidade, na Esplanada dos Ministérios. Também estarão presentes o presidente do CFOAB, Ophir Cavalcante, e mais doze presidentes de seccionais da entidade.
Entre as defesas da manifestação, está a da manutenção do CNJ como órgão competente para examinar processos e punir magistrados que desonram a toga, atribuição que está ameaçada por ação movida no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).
Em Porto Alegre, o Agora Chega, juntamente com diversos movimentos, reunidos por meio das redes sociais, estará, a partir das 14h, no Parque Farroupilha, em Porto Alegre. 
O movimento tem, como defesa principal, cinco itens constantes no manifesto firmado por mais de uma centena de entidades da sociedade civil organizada, durante evento ocorrido no dia 07 de setembro, na sede da OAB/RS.
São eles: a aplicação das disposições da Lei Ficha Limpa em todos os níveis da administração pública; o fim da extensão do foro privilegiado e a revisão dos critérios de sua concessão; a análise e revisão dos critérios para apresentação de emendas parlamentares individuais ao orçamento da União; aprovação da PEC 50/2006 que prevê o fim do voto secreto no Congresso Federal; e a aprovação do PL que inclui os delitos de concussão, corrupção passiva e corrupção ativa no rol de crimes hediondos.
No mesmo dia, em Bento Gonçalves (RS), Lamachia participa do IV Foco Nacional do Conselhos das Profissões Regulamentadas, com o tema: Qualificando os Conselhos, Fortalecendo os Profissionais. O evento é promovido pelo Fórum Nacional dos Conselhos das Profissões Regulamentadas. No Estado, o Fórum é presidido pelo dirigente.

Nenhum comentário: