DEFENDA SEUS DIREITOS

Loading...

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Não há tribunais, que bastem, para abrigar o direito, quando o dever se ausenta da consciência dos magistrados. RUY BARBOSA

WANDERLEY GUILHERME DOS SANTOS PRESIDENTE DA
FUNDAÇÂO CASA RUY BARBOSA

ANUNCIA  NA GLOBO NEWS ( 09 . jun. 2011 )

CINCO SEMINARIOS SOBRE A VIDA E A OBRA DE RUY BARBOSA E SUA ATUALIDADE

FRASES DE RUY BARBOSA :  

"Não há tribunais, que bastem, para abrigar o direito, quando o dever se ausenta da consciência dos magistrados."  (...) Medo, venalidade, paixão partidária, respeito pessoal, subserviência, espírito conservador, interpretação restritiva, razão de estado, interesse supremo, como quer te chames, prevaricação judiciária, não escaparás ao ferrete de Pilatos! O bom ladrão salvou-se. Mas não há salvação para o juiz cobarde.  Sexta-feira, 31 de março de 1899  em O JUSTO E A JUSTIÇA POLITICA - RUY BARBOSA - leia aqui

PARA OS QUE VIVEMOS A PREGAR À REPÚBLICA O CULTO DA JUSTIÇA como o supremo elemento preservativo do regímen, a história da paixão, que hoje se consuma, é como que a interferência do testemunho de Deus no nosso curso de educação constitucional.
O quadro da ruína moral daquele mundo parece condensar-se no espetáculo da sua justiça, degenerada, invadida pela política, joguete da multidão, escrava de César.
Por seis julgamentos passou Cristo, três às mãos dos judeus, três às dos romanos, e em nenhum teve um juiz. Aos olhos dos seus julgadores refulgiu sucessivamente a inocência divina, e nenhum ousou estender-lhe a proteção da toga.
(...) De Anás a Herodes o julgamento de Cristo é o espelho de todas as deserções da justiça, corrompida pela facções, pelos demagogos e pelos governos. A sua fraqueza, a sua inconsciência, a sua perversão moral crucificaram o Salvador, e continuam a crucificá-lo, ainda hoje, nos impérios e nas repúblicas, de cada vez que um tribunal sofisma, tergiversa, recua, abdica. Foi como agitador do povo e subversor das instituições que se imolou Jesus. E, de cada vez que há precisão de sacrificar um amigo do direito, um advogado da verdade, um protetor dos indefesos, um apóstolo de idéias generosas, um confessor da lei, um educador do povo, é esse, a ordem pública, o pretexto, que renasce, para exculpar as transações dos juízes tíbios com os interesses do poder. Todos esses acreditam, como Pôncio, salvar-se, lavando as mãos do sangue, que vão derramar, do atentado, que vão cometer.


<>LIBERDADE  - A CHAVE DO FUTURO :

"A chave do futuro é, pois, a liberdade, princípio maravilhoso que senhoreia as tendências do nosso espírito, que esclarece os instintos do nosso coração, fecunda o nosso trabalho, depura as nossas paixões, ilustra as nossas crenças, alimenta os nossos esforços, que confraterniza todos os homens pelo amor, pela dedicação, pelo sacrifício, que engrandece as nações, pela atividade, pela paz, pela justiça e pela instrução.
O princípio do futuro é a democracia."
em Obras Completas -
Trecho do "Discurso ao Assumir a Presidência do Ateneu Paulistano". Manuscrito no Arquivo da FCRB. Obras Completas de Rui Barbosa.  V. 1, t. 1, 1865-1871. p. 151

leia a integra aqui

Nenhum comentário: