DEFENDA SEUS DIREITOS

Loading...

domingo, 16 de janeiro de 2011

Marina Silva sugere comissão permanente


Marina Silva sugere comissão permanente para acompanhamento de desastres naturais 
14 de Janeiro de 2011 às 15:07
 
 
A senadora Marina Silva (PV-AC) sugeriu, em entrevista à Agência Senado nesta sexta-feira, 14, que a Comissão Representativa do Congresso Nacional crie uma comissão permanente de acompanhamento de desastres naturais como as enchentes que devastaram a região serrana do Rio de Janeiro, a capital e o interior de São Paulo, além de municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo nesta semana.
 
A senadora criticou a inexistência de medidas preventivas e a adoção de medidas provisórias emergenciais, que, como enfatizou, não trarão de volta as centenas de vidas levadas pela tragédia.
 
- Essa tragédia não se tem palavras para nominar. O que é lamentável é que são tragédias anunciadas.Está-se naturalizando o descaso, tratando essas calamidades como se fossem fruto de algo natural. Gasta-se muito para recuperar o leite derramado e não se fez o mesmo para evitar que aconteçam - lamentou.
 Marina Silva apresentou requerimento pela convocação da Comissão Representativa do Congresso Nacional para analisar a situação dos estados atingidos pelas chuvas. O presidente do Senado, José Sarney, anunciou também nesta sexta-feira, 14, a convocação da Comissão Representativa para uma reunião às 10h do próximo dia 20. 
Para Marina, é importante que o Congresso Nacional preste sua contribuição às pessoas atingidas pelos desastres ambientais e apresente propostas que evitem catástrofes ou reduzam suas ocorrências. "As tragédias das chuvas se repetem em razão da naturalização do descaso. É inaceitável", comentou a senadora, pela manhã, em mensagem no Twitter.
 
Segundo a senadora, a solução está na adoção de ações integradas entre autoridades federais, estaduais e municipais, com a utilização de sistemas de alerta, elaboração de mapas de risco e mobilização da defesa civil, corpo de bombeiros e líderes comunitários. 

Nenhum comentário: